Wednesday, October 26, 2011

Marina e A Tribuna


Movido pelo interesse pelo tema, Sustentabilidade, eu fui ao seminário promovido pelo jornal A Tribuna, nessa segunda-feira passada. A palestrante seria a ex-ministra Marina Silva. Eu a conhecia apenas da campanha presidencial que fez ano passado, mas não o suficiente para ter uma opinião sobre ela e suas proposições. Então, fui ao local com certa expectativa em relação ao que ela iria dizer. A primeira coisa que gostei, ao chegar ao local, foi observar que havia muitos estudantes e muitas pessoas interessadas no tema. Talvez mais até do que por ouvir a ex-ministra. Como de praxe, nessas ocasiões, encontrei algumas autoridades públicas amigas como Zé Eugênio, Bragato, Paulo Rui, Rui Dias, Anselmo Tose, Cesar Colnago, Lelo Coimbra e outros. Um bom local, um bom público, amigos e um bom tema. Minha expectativa elevou-se.
Depois, iniciando o evento, o Governador Casagrande proferiu algumas palavras e convidou a Marina para fazer uso da palavra. E que uso, afirmo eu. Estou muito acostumado a ouvir bons conferencistas, nacionais e internacionais, no Brasil e no exterior e, sinceramente, poucos têm a qualidade que a Marina tem. A começar pela construção do argumento principal de sua fala e pela concatenação de suas ideias em torno dele. Um primor. Utilizando–se apenas de seu raciocínio, de sua capacidade mnemônica e sua notável fluência verbal ela superou positivamente toda a expectativa que eu tinha. Pensei o quanto foi importante ter ido ao evento e o quanto aprendi com ele. Aprendi coisas que eu já sabia, mas de uma nova percepção, de uma nova lógica. Impressionei-me. Habituado a também proferir palestras eu percebi a capacidade da ex-ministra em escolher, em frações de segundo, a melhor próxima frase a ser dita. A melhor palavra, a melhor entonação. Com um português irretocável.
Como é bom ouvir um português bem falado, bem usado. Algo inesperado por alguém que se alfabetizou no Mobral. Nossa língua é belíssima e Marina me fez lembrar isso. Foi um discurso longo, daqueles que um palestrante experiente não arrisca fazer para não entediar o público. Mas, Marina foi tão bem que isso não aconteceu. Havendo estado em seu lugar inúmeras vezes eu via que seu cérebro vasculhava as melhores palavras, as mais representativas de uma imagem que ela queria passar ao público e as pronunciava com rapidez, com clareza e sentimento. Isso, sentimento, paixão. Obrigado Rede Tribuna e obrigado Marina, por essa bela manhã de segunda-feira.  Sustentabilidade é isso: a construção de momentos imperdíveis e memoráveis.  

2 comments:

~*JuJu DiVa*~ said...

Ei prof! Td bem? =]
Poxa, nem fiquei sabendo que ela viria... Se soubesse certamente teria dado um jeito de ir, apesar d q d manha eu trabalho.
Também só a conhecia das campanhas, mas depois disso passei a acomapnhar um pouco mais. Ela tem Twitter e blog, as vezes dou um pulo por lá, acho interessante o que ela fala/escreve. Manda bem mesmo a bichinha! É impressionante como que ela, que foi alfabetizada tarde e em condiçoes incomuns, tem um portugues 1000x melhor do que muitos que tiveram educação "de luxo", por assim dizer. E confesso que entro nesse grupo! Até gosto e respeito nosso portuga, mas comparado a ela, deixo muito a desejar. =P
Bjus!

Antonio Marcus said...

valew!